• Home »
  • News »
  • "Brasileirinhos": Asus apresenta primeiros smartphones com chip desenvolvido no país

"Brasileirinhos": Asus apresenta primeiros smartphones com chip desenvolvido no país

Com reportagem de Roseli Andrion

A Asus lançou nesta quarta-feira (13/3), em São Paulo, seus dois novos smartphones intermediários: Zenfone Max Shot e o Zenfone Max Plus (M2). Os aparelhos, chamados de ‘brasileirinhos’ por Marcel Campos, gerente global de marketing da marca, são os primeiros no mundo a usar um chip Qualcomm Snapdragon System in Package (SiP) 1 e que foi desenvolvido no país. 

O SiP 1, foi elaborado no Brasil, por uma equipe de brasileiros. Ao contrário dos smartphones convencionais, que usam uma placa com os diversos componentes – como processador, memória, modem, etc – os novos chips QSiP unificam todos esses itens (cerca de 400) em apenas um lugar. Além disso, ele é menor do que as placas tradicionais.

 Reprodução

Dessa forma, as fabricantes só precisam adicionar a tela, bateria, sensores e câmeras, já que todo o restante do hardware é garantido pelo módulo da Qualcomm. Com um tamanho reduzido, o QSiP possibilita, por exemplo, celulares mais finos – com 6 mm de espessura, por exemplo.

“A ideia é tornar o processo de desenho, desenvolvimento e produção de um smartphone mais fácil. Embora o conceito de SiP já exista e esteja presente em outros equipamentos, é a primeira vez que ele é usado em um smartphone”, diz Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm para a América Latina.

 Reprodução

 
Primeiro smartphone Asus com câmera tripla
 
A configuração do Max Shot será intermediária, mas com foco em fotografia. Além do processado SiP 1, octa-core, o aparelho ainda conta com versões que trazem  3 ou 4 GB de memória RAM, 32 ou 64 GB de capacidade de armazenamento e slot triplo para dois SIM cards e cartão microSD A tela do aparelho é de 6,26 polegadas, com resolução Full HD e a bateria terá 4.000 mAh. 
 
Reprodução
 
Como tirar fotos será o chamariz principal do modelo, a Asus deu atenção especial a esse recurso. Segundo a fabricante taiwanesa, o Zenfone Max Shot é o primeiro smartphone da ASUS com três câmeras traseiras, sendo a principal com sensor Sony IMX486 de 12MP e abertura F1.8; a secundária de 5MP para modo retrato e a terceira câmera wide-angle de 120° e 8MP. Além disso, ele traz sistema de Inteligência Artificial que detecta até 13 tipos de cenas diferentes Já a câmera frontal tem 8MP, com flash LED Softlight, que produz luz mais natural fotos em ambientes escuros.
 
 
Zenfone Max Plus (M2)
 
Já o Zenfone Max Plus (M2) é segundo modelo lançado com o Qualcomm Snapdragon SiP1, mas com recursos um pouco mais modestos. O aparelho tem 3GB de memória RAM e 32GB de armazenamento. Além disso, contém slot triplo, para utilizar dois SIM Cards ao mesmo tempo, e ainda, um cartão MicroSD, para aumentar o armazenamento. 

A tela de 6,26 polegadas Full HD+ (1080×2280) e conta com desbloqueio facial e sensor biométrico. Já a bateria tem capacidade de 4.000mAh. Por fim, o modelo traz duas câmeras traseiras, sendo que principal tem sensor Sony IMX486 de 12MP e abertura F1.8; já a secundária conta com 5MP para modo retrato. Para completar, a Asus afirma que o software da câmera é dotado de Inteligência Artificial e detecta até 13 tipos de cenas diferentes.

Reprodução

 

Quanto cada aparelho custará?

O Zenfone Max Shot será vendido nas cores Azul, Prata, Preto e Vermelho. Os preços do modelo variam entre R$ 1.349 (3B/32GB) e R$ 1.549 (4GB / 64GB). A prazo, os aparelhos custarão R$ 1.349 e R$ 1.549, respectivamente. 
 
Já o Max Plus (M2) também estará disponível nas mesmas cores e custará a partir de R$1.299,00 (a prazo: R$ 1.399).
 
Tanto o Max Shot, quanto o Max Plus podem ser encontrados na loja oficial da Asus

Uma pesquisa da Asus apontou que o consumidor brasileiro tem interesse em fazer um upgrade no celular. “O cliente quer sair do celular de menos de R$ 1 mil e passar para um de até R$ 1.300”, comenta Campos. “Por isso apostamos nessa tecnologia. É um conceito que simplifica a produção e permite fazer um aparelho mais sofisticado a um preço razoável. Assim, o brasileiro pode sair do celular ‘basicão’.

Nova fábrica de semicondutores

Ainda durante o evento de apresentação do Max Shot, Qualcomm e a chinesa USI (pertencente ao grupo ASE, uma das maiores fabricantes de eletrônicos do mundo) anunciaram uma joint-venture para implantar uma fábrica de semicondutores de alta densidade no Brasil. “As operações começam em 2020 e o complexo será instalado em Jaguariúna”, diz CY Wei, presidente da USI. O investimento estimado para a construção da unidade fabril será de US$ 200 milhões. 

O principal item a ser produzido nesta fábrica serão os chips SiP, que será usado tanto nos smartphones, quanto em outros dispositivos dotados de Internet das Coisas (IoT). Com isso, o objetivo é baratear os produtos que utilizarão este tipo de tecnologia na América Latina.

 

 

Source: OlharDigital – "Brasileirinhos": Asus apresenta primeiros smartphones com chip desenvolvido no país

Share Button