• Home »
  • Beauty »
  • Uma fatia de bacon por dia é suficiente para ‘aumentar risco de câncer’, diz estudo

Uma fatia de bacon por dia é suficiente para ‘aumentar risco de câncer’, diz estudo


Pesquisa mostra que mesmo quantidades pequenas de carne vermelha e processada podem aumentar risco de desenvolver a doença. Uma fatia de presunto ou bacon tem cerca de 23 g de carne processada
Casey DeViese/Unplash
Mesmo o consumo de quantidades pequenas de carne vermelha e processada – como uma fatia de bacon por dia – pode aumentar o risco de câncer de intestino.
É o que mostra uma pesquisa recente da Universidade de Oxford, no Reino Unido, financiada pela Cancer Research UK, organização britânica dedicada a combater a doença.
Cinco razões para comer menos carne
O estudo reforça as evidências de que a ingestão de carne vermelha e processada pode ser prejudicial à saúde, conforme alerta a Organização Mundial de Saúde (OMS).
Mas qual é exatamente o tamanho do risco? E o que configura o consumo excessivo? Confira abaixo o que você precisa saber:
O que o estudo encontrou
Os pesquisadores analisaram informações de quase meio milhão de pessoas cadastradas no UK Biobank, banco de dados de saúde do Reino Unido.
Cientistas alertam: é preciso reduzir o uso de carnes na dieta
Em seis anos de estudo, eles descobriram que 2.609 participantes desenvolveram câncer de intestino.
Eles identificaram que:
Comer três fatias de bacon por dia, em vez de apenas uma, pode aumentar o risco de câncer de intestino em 20%.
Para cada 10 mil pessoas que consumiram 21g por dia de carne vermelha e processada, 40 foram diagnosticadas com câncer de intestino.
O valor comparativo para aqueles que ingeriram 76g, foi de 48 casos.
De acordo com o sistema de saúde público do Reino Unido (NHS, na sigla em inglês), uma fatia de presunto ou bacon tem cerca de 23g de carne processada.
O que é comer demais?
Não está claro. A Cancer Research UK afirma que 5,4 mil dos 41.804 casos de câncer de intestino registrados a cada ano no Reino Unido podem ser evitados se as pessoas não comerem carne processada de maneira alguma.
Estudo reforça as evidências de que a ingestão de carne vermelha e processada pode ser prejudicial à saúde, conforme alerta a OMS
AP Photo/J. Scott Applewhite, File
Mas a organização reconhece que fumar representa um risco muito maior – o cigarro é responsável por 54,3 mil casos de câncer por ano.
A Public Health England, agência vinculada ao serviço de saúde britânico, constatou, a partir de seus levantamentos, que muita gente come carne vermelha e processada em excesso.
Os especialistas aconselham quem consome grandes quantidades a encontrar maneiras de reduzir.
De acordo com o Departamento de Saúde, quem come mais de 90g por dia deve diminuir para 70g.
Tem problema comer um pouco?
O NHS afirma que há alguns benefícios na carne vermelha – rica em ferro e proteína, por exemplo – que devem ser equilibrados com os riscos potenciais.
As pessoas podem comer carne e ser saudáveis.
O que torna arriscado?
A carne processada – incluindo bacon, salsichas e salame – é modificada para estender seu prazo de validade ou alterar o sabor. Os principais métodos para isso são defumar, curar, adicionar sal ou conservantes.
Acredita-se que as substâncias químicas envolvidas nestes processos estejam aumentando o risco de câncer. O preparo de alimentos em alta temperatura, como nos churrascos, também pode gerar substâncias químicas cancerígenas.
Quando se trata de carne vermelha, como de vaca, cordeiro e porco, há indícios de que uma das proteínas (responsável pela coloração vermelha) pode danificar o intestino ao ser quebrada.
Mas os especialistas ainda estão tentando entender completamente esta associação.
A carne vermelha possui, por outro lado, uma grande quantidade de nutrientes
Jez Timms/Unplash
O que dizem os especialistas?
O professor Gunter Kuhnle, da Universidade de Reading, no Reino Unido, descreveu o estudo como uma análise bastante minuciosa da relação entre o consumo de carne e câncer de intestino (também conhecido como colorretal).
“Os resultados confirmam descobertas anteriores de que o consumo de ambos, carne vermelha e processada, aumenta o risco de câncer colorretal”, diz ele.
“O aumento de aproximadamente 20% no risco pelo acréscimo de 50g no consumo de carne vermelha e processada está de acordo com o que foi relatado anteriormente e confirma essas descobertas.”
“O estudo também mostra que a fibra alimentar reduz o risco de câncer colorretal. Um aumento no consumo de fibras, como mostrado neste estudo, seria consideravelmente mais benéfico”, destaca.
Já Carrie Ruxton, do Meat Advisory Panel, grupo de estudos sobre o consumo de carne financiado pela indústria, lembra os benefícios do alimento:
“A carne vermelha fornece nutrientes valiosos, como proteínas, ferro, zinco, vitaminas D e vitaminas B.”
“Uma série de fatores de estilo de vida têm um impacto significativo no risco de câncer de intestino, principalmente idade, genética, falta de fibra alimentar, sedentarismo e alto consumo de álcool”, pondera.

Source: Ciencia e Saude – Uma fatia de bacon por dia é suficiente para ‘aumentar risco de câncer’, diz estudo

Share Button